LUTEIN PLUS 40 CAPS.

Produto ainda não avaliado seja o primeiro (Avalie o Produto)

  • Fabricante:
    NATURALIS
  • Disponibilidade:Entrega Imediata
Por:
  • ou 2x de R$ 42,50 no cartão

A Luteína é um Carotenoide que se acumula na mácula, região do olho localizada atrás da retina e responsável pela acuidade visual. Possui ação antioxidante que protege as células contra os radicais livres. Seu consumo deve estar associado a uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudáveis. O Óleo de Peixe de alta concentração fornece uma maior quantidade de DHA (Ácido Docosahexaenoico), substância que participa da constituição de 60% das membranas fotorreceptoras da retina.

APRESENTAÇÃO Embalagens com cápsulas de 630mg

COMPOSIÇÃO Cada cápsula de 630mg contém 6mg de Luteína extraída das pétalas da Tagete erecta e 600mg Óleo de Peixe com alta concentração de DHA.

COMPOSIÇÃO DA CÁPSULA Gelatina Farmacêutica, Glicerina, corantes INS 171, INS 110, INS 124, INS 133 e Água.

MODO DE USARAdultos: Adultos: aconselha-se a ingestão de uma cápsula, duas vezes ao dia, antes das principais refeições.

CUIDADOS DE CONSERVAÇÃO Conservar ao abrigo de luz, calor e umidade.

ADVERTÊNCIAS

Não contém glúten. Não contém fenilalanina.

Cápsula colorida artificialmente.

"O Ministério da Saúde adverte: Não existem evidências científicas comprovadas que este alimento previna, trate ou cure doenças."

"Pessoas alérgicas a peixes e crustáceos devem evitar o consumo deste produto."

"Pessoas que apresentem doenças ou alterações fisiológicas, mulheres grávidas e lactantes devem consultar o médico antes de consumir este produto."

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1. ANSEJO, C.F. The high ascorbic acid content of the West Indian Cherry. Science,1946. (p.103-219).

2. MOSCOSO, C. G. West Indian Cherry - Richest Known Source of Natural Vitamin C. Economic Botanic,1956. (p. 280-294).

3. SIMÃO S. Cereja das Antilhas - Manual de Fruticultura. São Paulo: Ed. Agronômica CERES, 1971. (Fls 447-485).

4. COUCEIRO, E. M. Diversos boletins editados. Pernambuco: Univ. Fed. Rural de Pernambuco, 1984

5. MARINO NETTO, L. Acerola. A Cereja Tropical - São Paulo: Nobel / Dierberger , 1986.

6. NAKASONE, H. Y. et al Factors affecting Ascorbic Acid content of the Acerola - Proc. Am. Soc. Hort. Sc., 1966. (p. 161-166).

Avaliações dos clientes
Este produto já recebeu 0 avaliações.
Clique aqui e dê sua opinião sobre este produto.
UniversoCommerce Lojas Virtuais